CEDAP

 

                                                 CEDAP – CENTRO EDUCACIONAL DE DESENVOLVIMENTO E APOIO PROFISSIONAL

 

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE BATATAIS

 

PROPOSTA DE TRABALHO

 

            O atual desafio da Educação Brasileira é implantar uma política educacional que acolha e respeite a diversidade e ao mesmo tempo garanta a aprendizagem de todos os alunos. Diante desse cenário, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) da Estância Turística de Batatais propõe o serviço de apoio de especialistas em diferentes áreas, com objetivo de contribuir para a melhoria na qualidade da educação oferecida pela rede municipal através da colaboração à equipe técnica da SMEC no planejamento e/ou organização de programas e projetos educacionais.

              O marco referencial dessa proposta recai sobre o desenvolvimento profissional da comunidade escolar e apoio educacional às instituições escolares municipais.

 

Do conceito

                 O Centro Educacional de Desenvolvimento e Apoio Profissional – CEDAP- subordinado à SMEC, caracteriza-se como um serviço de suporte teórico-técnico colaborativo, ou seja, na construção conjunta de ações práticas fundamentadas em teorias referentes a cada expertise profissional.

                

Da proposta

Os dilemas vividos cotidianamente nas instituições escolares e a necessidade de melhoria dos resultados das aprendizagens para o aprimoramento da qualidade de ensino nos leva a analisar que não é mais possível reduzir a “vida escolar” às dimensões racionais (herança positivista), ou seja, não há como considerar possível reduzir a “profissão docente a um conjunto de competências e capacidades, realçando essencialmente a dimensão técnica da ação pedagógica” (NÓVOA, 1995, p.15). Essa racionalidade instrumental tão marcante nas práticas pedagógicas não abre espaço para os aspectos constitutivos do ato de educar, que são as incertezas, divergências e conflitos.

                 Assim, o CEDAP visa contribuir para a melhoria da qualidade da educação, através do desenvolvimento das competências profissionais da comunidade escolar e das habilidades em responder às dificuldades que surgem nesse espaço, na busca por alternativas, problematização e potencialização de questões que primem pelo desenvolvimento das potencialidades.

              A proposta de trabalho dos profissionais do CEDAP se fundamenta na prática institucional e colaborativa. Segundo Bleger (1984), a atuação institucional deve ser efetuada não sobre as individualidades, mas sobre o campo das inter-relações constituídas nas redes institucionais cristalizadas, objetivando uma flexibilização nessas relações. Quanto ao trabalho colaborativo, no contexto educacional, caracteriza-se como um processo entre educadores, diretores, coordenadores, funcionários, família, educandos e demais profissionais.

              Tal processo implica na divisão e no compartilhamento de responsabilidades, na busca conjunta pela resolução dos problemas escolares e objetiva reunir conhecimentos, experiências e métodos que permitam identificar dilemas desse contexto e selecionar estratégias que auxiliem na resolução de problemas escolares (PINTO, LEITE, 2014).

           

Dos Objetivos específicos

  • Apoiar o desenvolvimento profissional da comunidade escolar considerando que o contexto educacional é um espaço de aprendizagem para todos;

2- Construir no e com o coletivo escolar (unidades escolares) caminhos que possibilitem ao grupo intervir nesse cotidiano com toda a complexidade que o envolve.

 

Das ações:

              Serão planejadas a partir das demandas identificadas (SMEC, Unidade Escolar, CEDAP). Entende-se como demandas identificadas as dificuldades, problemas, situações, dilemas, benefícios e estratégias que se ressaltam no/do processo escolar. As demandas estão relacionadas aos sujeitos envolvidos nesse processo escolar, em determinado contexto histórico, e poderão ser específicas de uma unidade escolar ou de uma rede.

 

  1. Apoiar o desenvolvimento profissional da comunidade escolar
    • Participar do processo de busca e renovação do saber fazer docente, não como transmissor de teorias, mas com o objetivo de desenvolver um processo de escuta e interlocução, auxiliando a compreensão que o contexto educacional é um espaço de aprendizagem para todos os profissionais.
    • Contribuir com a identificação das necessidades formativas da escola, sendo corresponsável pelo processo de identificação, planejamento, atuação, avaliação e replanejamento das propostas;
    • Otimizar o potencial da comunidade escolar, a fim de contribuir com a qualidade na educação oferecida aos alunos;
    • Auxiliar a equipe escolar a refletir sobre a própria prática;
    • Desenvolver atividades voltadas para a ética profissional e pedagógica;
    • Instrumentalizar os profissionais quanto à estratégia da mediação nas relações interpessoais;
    • Promover oficinas pedagógicas, cursos, palestras, grupos de estudos e discussão, de acordo com as necessidades da comunidade escolar, SMEC e CEDAP.

 

  1. Apoiar às unidades escolares municipais
    • Executar as propostas de trabalho de maneira interdisciplinar, pois há necessidade de inter-relação dos profissionais do CEDAP com os profissionais das unidades escolares, para que todos tenham uma visão integral dos objetivos traçados;
    • Atuar respeitando a peculiaridade e singularidade de cada unidade escolar e sua cultura educacional;
    • Atuar na perspectiva colaborativa para execução das propostas desenvolvidas na instituição escolar;
    • Auxiliar a unidade escolar na implantação e implementação dos recursos quanto à acessibilidade arquitetônica, comunicacional, atitudinal, metodológica e instrumental;
    • Apoiar gestores e coordenadores, de forma coletiva ou individualizada, nos processos de planejamento, desenvolvimento e avaliação das demandas escolares;
    • Atuar como mediador nas relações entre os atores da unidade escolar, fortalecendo pessoas e grupos na promoção de autonomia e na superação das adversidades.

 

Da composição

O CEDAP é constituído atualmente por:

01 coordenador Pedagogo;

03 fonoaudiólogos;

03 psicólogos.

 

Das atribuições do coordenador

  1. Acompanhar sistematicamente as ações desenvolvidas pelo CEDAP;
  2. Representar o CEDAP junto às outras instâncias ou atividades, sempre que designado pela SMEC;
  3. Propor e receber propostas de atividades inerentes ao CEDAP, bem como designar aos demais membros sua participação e responsabilidade sobre elas;
  4. Convocar as reuniões ordinárias e/ou extraordinárias;
  5. Conduzir as reuniões;
  6. Emitir e assinar documentos de competência do coordenador do CEDAP.

 

Das atribuições dos profissionais

  1. Realizar reuniões com a equipe escolar para avaliações sistemáticas das ações desenvolvidas pelo CEDAP;
  2. Elaborar relatórios e protocolos relacionados ao trabalho, além do preenchimento destes;
  3. Participar de reuniões administrativas, de pais e formativas, pertinentes ao trabalho realizado;
  4. Realizar encontros sistemáticos entre os profissionais para discussão, estudo, reflexão, avaliação e (re) planejamento de ações;
  5. Buscar a articulação, quando necessário, com as políticas públicas, redes particulares e outros profissionais;
  6. Realizar atualização científica e técnica necessária ao pleno desempenho da atividade por meio de estudos, participação em congressos, cursos, reuniões, simpósios e outras oportunidades.

 

  Do funcionamento

  O CEDAP funciona em sede própria, onde os profissionais ficam alocados para registros, arquivamento, reuniões formativas, discussão, estudo, reflexão, avaliação e (re) planejamento de ações.

              Os planos de ação serão elaborados em conjunto, a partir das demandas identificadas pela SMEC, Unidades Escolares e/ou CEDAP após análise, discussão e validação.

              O trabalho ocorre tanto na sede quanto nas dependências das unidades escolares em datas e horários previstos em calendário organizado previamente, a fim de estabelecer parcerias produtivas.

              Nas ações que envolvam o apoio educacional direto à unidade escolar será necessária a presença dos profissionais do CEDAP, conhecer a cultura escolar presente, planejar as estratégias, elaborar cronogramas, horários e agendamentos, acompanhar a execução, avaliação e o replanejamento das ações, sempre articulados com os profissionais da comunidade escolar.